A confiança em tempos de crise…

Ontem tive a oportunidade de assistir uma palestra do professor Cleuton Rodrigues Carrijo… quem puder, dá uma olhadinha na experiência e currículo dele, qe vale a pena.
Fiquei impressionada, simplesmente adorei.
De uma forma muito simples ele aponta o quando a nossa forma de se relacionar (e pensar) tem impactado as crises de inovação nas empresas e na sociedade como um todo… e isso ele faz monstrando pesquisas, gente! Sim.. não é por “achometro”!
Vivemos em um crise no Brasil que retrata não só o cenário economico, mas perda de confiança nos demais, a falta de reciprocidade nas relação… e por aí vai. De fato… como fazer com que nosso país vá para a frente, nossas empresas funcionem, nossas instituições sirvam ao bem maior se não acreditamos que a outra pessoa…. bem aquela que está do nosso lado… vai fazer o seu melhor? Se não acreditamos que ela é capaz de pensar no coletivo, ou invés de si mesmas?
Procuro sempre pensar que as coisas, situações e pessoas podem ser melhores, e tento trabalhar para isso, mas ficam aí alguns dados para pensarmos:
  • Uma pesquisa de Clemente Nóbrega, há alguns anos já apontava que não sabemos usar a “tecnologia social”. “Alta dose de confiança nas relações pessoais. Líderes pragmáticos. Meritocracia. Transparência. Inovação. A falta deles explica por que estamos comento poeira nos principais rankings internaciaonais” com relação a inovação… Dá uma olhadinha na matéria da Exame. Isso já foi em 2009…
  • Como o professor afirma, para colocar as pessoas em prol de um objetivo comum (e não estou falando de empresas não, mas do todo – e essa frase entre parenteses é minha…) precisamos confiar na oura pessoa… e cadê a confiança? O “jeitinho brasileiro” não só dos outros, mas de nós mesmo, nos deixa sempre inseguros do que vai vir da outra pessoa… #ficaadica
  • E pra concluir tem uma pesquisa – “The Global Inovation Index“, agora de 2015, que aponta o seguinte: de todos os países pesquisados o Brasil figura fica em 70o lugar entre os países mais inovadores. E se você acha que inovação é só aqui que é criado e que nunca foi feito por ninguém, está muito enganado. A inovação acontece todos os dias quando olhamos pra algo e pensamos “isso não está legal, dá pra fazer melhor…”… E tu vai lá e faz melhor, com mais excelência.
A a pergunta que não quer calar… a confiança está por traz disso tudo… Eu posso confiar em ti? Tu pode confiar em mim? Quando vamos começar a mudar esse cenário?
Eu já estou tentando!
Beijos, F.